Postagens

Mostrando postagens de Maio, 2017

“LÁ VEM O BRASIL DESCENDO A LADEIRA”

Imagem
Por Lau Siqueira

Nosso país está doente. Quase em estado terminal. Não apenas pelos escândalos que envolvem as instâncias de poder do Planalto Central e os grandes grupos empresariais brasileiros. Estamos vivendo um momento muito complexo em todos os sentidos. Parece que abriram a porta do inferno e o primeiro a sair correndo e gritando “Deus nos acuda”, foi o diabo. Já não sabemos mais quantos interesses estão envolvidos nos escândalos que abalam a nação. O certo é que dentro das estruturas de poder, abrigamos uma verdadeira máfia e mafiosos como o senador Aécio Neves. Alguém que fala direta e nitidamente da necessidade de fazer “queima de arquivo”, não deveria estar na vida pública. Deveria estar na cadeia. 

Por outro lado, um fato na delação dos estranhos personagens da JBS fugiu às análises. Esse fato é o preço da defesa de Aécio sustentada por um esquema de caixa 2. Dois milhões de reais. Certamente, não seria apenas para o advogado. Não é real discutir honorários advocatícios ness…

Uma crise bem mais profunda

Por Lau Siqueira


Estive em Fortaleza recentemente, na Bienal Internacional do Livro. Participei de uma mesa sobre livro e leitura com algumas pessoas da área. Nomes relevantes, aliás. Inclusive o grande José Castilho. Lembramos logo o nome de Castilho quando se fala em Plano Nacional do Livro, Leitura, Literatura e Biblioteca. Ele é um dos pilares dessa construção. Uma das pessoas dando a régua e o compasso por aí. Claro que outros também, como Fabiano Puiba e muitos que não vou citar. Ouvi do Castilho uma informação que me alarmou bastante. Ele disse que o resultado da última pesquisa Retratos da Leitura no Brasil revelou 75% de analfabetos funcionais no país. É algo extremamente preocupante e que está diretamente relacionado com a pouca atenção que ainda se dá para a leitura enquanto direito social. 
Esse índice nos lembra o poeta gaúcho Mário Quintana que dizia que “o pior analfabeto é aquele que aprendeu a ler e não lê”. O analfabetismo funcional é a incapacidade que a pessoa tem d…

UM PAÍS CHAMADO PRINCESA

Imagem
Por Lau Siqueira



“Nós somos pernambucanos”. Esta frase dita por um apaixonado pesquisador da cidade de Princesa Isabel, no Sertão da Paraíba, me impactou bastante. Inicialmente entendi como um choque necessário para se começar uma boa conversa sobre algo precioso e profundo. Eu estava certo. Mas, no breve convívio com o cidadão, compreendi o sentido do que foi dito. A rebeldia faz parte da história de Princesa. A relação com Pernambuco também é histórica. Naqueles tumultuados anos 30 os coronéis exportavam seus produtos pelo porto de Pernambuco. Aliás, causando enormes prejuízos à Paraíba. Se estivesse no território pernambucano, na mesma circunstância, certamente ele afirmaria ser paraibano. Portanto, não se trata de uma postura de repulsa, mas de contestação ao abandono. Parece que nunca mais Princesa desgrudou da pele a denominação de Território Livre. A história deixou uma tatuagem na memória da cidade. Nos dias de hoje, vejo reascender na alma princesense o espírito desafiador qu…