Postagens

Mostrando postagens de Junho, 2014

A REABERTURA DO ESPAÇO CULTURAL

Por Lau Siqueira

No próximo dia 4 de julho o Espaço Cultural da Paraíba estará reabrindo suas portas. O maior espaço cultural do país e o segundo maior do mundo retoma o caminho das suas possibilidades. Recebeu o grande e necessário investimento na sua história de 32 anos. Nunca havia passado por uma reforma tão substancial. Também não soube preservar-se da ação predatória do tempo. Já começava a oferecer perigos reais. O comprometimento da rede elétrica, por exemplo, já poderia ter provocado uma tragédia. Intervir no Espaço Cultural foi, portanto, um ato de necessária ousadia do Governador Ricardo Coutinho.  Mas, o fato é que  a grande e necessária reforma é conceitual e não física.

Com urgência, por exemplo, devemos resgatar algumas das suas memórias e sepultar outras. Sobretudo, lá deve ser o espaço de todas as artes, todas as linguagens, todas as tribos. Um esteio de plena representação da diversidade cultural paraibana. Um ponto de convergência dos que fazem arte e produzem cultura…

CULTURA É MEMÓRIA EM PIANCÓ

Por Lau Siqueira


O secretário de Cultura de Piancó, João Leite, pretende  registrar postumamente a obra do Maestro Amâncio. Atitude que merece atenção especial de quem faz cultura na Paraíba. João Leite sabe onde pisa. É músico de boa safra. O secretário convocou ainda o Professor João Trindade, intelectual reconhecido no Estado e fora dele, para provocar o envolvimento direto da Secretaria de Educação do Município na sua estratégia de trabalho. Através de um concurso, ele quer seduzir os jovens estudantes para a  investigação e  a formulação de textos sobre personalidades do município. As duas propostas foram lançadas recentemente, durante o I Fórum de Cultura de  Piancó.  Um  evento que teve o sabor e a leveza da arte. Foi permeado pela apresentação luxuosa do próprio João leite ao saxofone, revivendo o JPSax. Aliás, um momento digno das melhores salas de concerto do mundo.

A preocupação do secretário em resgatar a memória musical da cidade, no entanto, tem uma fronteira bastante exte…

O ÚLTIMO VOO DE MANOEL MONTEIRO

Por Lau Siqueira


A morte não é uma escolha. Nem mesmo a vida é uma escolha. Simplesmente nascemos. Simplesmente morremos. Temos prazo de validade. Entre o nascimento e a morte escrevemos nossa história. Entre alegrias e tristezas, cada um segue seu caminho. O fato é que a vida e a morte são absolutas. São certezas inexplicáveis. No mais, somos seres feitos de afeto. Por isso sentimos tanto algumas perdas. Por isso também tantas outras nos são indiferentes. Há os que escrevem páginas de sangue. Mas, sobretudo há aqueles iluminados que surgem vestidos de magia. Os que viajam no voo das  palavras. Nas cores e no cheiro de amor que espalham pelas estradas. Há os que comovem até pelo silêncio. Este foi o caso do poeta Manoel Monteiro. Passou a vida inteira comovendo com seus versos. Partiu despido de obrigações carnais, vestido de poesia. Vestiu suas asas de águia e escolheu seu último pouso.

Manoel Monteiro saiu de casa bem cedo naquela manhã. Poucos o avistaram. Ninguém sabia que, por pul…

ALGUMAS PALAVRAS SOBRE A VIOLÊNCIA

Por Lau Siqueira


Foi pelas redes sociais que recebi o depoimento comovido de um amigo. Um verdadeiro soco no fígado. A realidade e suas vísceras expostas. Ele falava de um adolescente de 14 anos que foi assassinado por outro adolescente em plena tarde de sol, na periferia de João Pessoa. Segundo meu amigo, a briga que era de bairro contra bairro agora é de esquina contra esquina. Amigos de infância, quase crianças, estão se matando. A verdade é que há muito essa tragédia deixou de ser um assunto  policial. Essa matança virou produto e fomenta audiências no país inteiro. Criaram uma disputa macabra por visibilidade. Este é o pano de fundo do abismo social que nos cerca. Não há uma única ação positiva com a juventude que mereça visibilidade. O sangue escorrendo na calçada sempre fala mais alto. A criminalidade consolidou suas linguagens.

A violência se espalha pelo país. Não está apenas nas grandes cidades, mas nas pequenas e médias. Na zona rural, também. Está na sala de aula. Tem respal…