Postagens

Mostrando postagens de Março, 2014

FREI MARTINHO ABRAÇA O PROJETO MAIS BIBLIOTECAS

por Lau Siqueira

O município de Frei Martinho, no Seridó, realizou na última quarta-feira a mobilização paraibana do projeto “Mais Bibliotecas Públicas”. Uma ação da Fundação Biblioteca Nacional em convênio com o Centro de Desenvolvimento da Cidadania – CDC. A coordenação do Sistema Estadual de Bibliotecas e a Fundação Espaço Cultural José Lins do Rego - FUNESC fazem parte desta mobilização. O evento colocou o município na vanguarda de uma política pública de rara importância para o desenvolvimento social, cultural, educacional e econômico das diferentes regiões brasileiras. A Biblioteca Pública Municipal Augusto dos Anjos existe há 30 anos. Mas, não existia nos cadastros da Fundação Biblioteca Nacional. Ao proporcionar a entrada no Sistema de Bibliotecas Públicas a gestão do prefeito Aído Dantas se qualifica para captar recursos e fortalecer a Biblioteca Municipal. A mobilização paraibana em favor da ampliação do número de bibliotecas foi uma deliciosa provocação para que outras cidad…
Quando a literatura é o ponto de partida

Por Lau Siqueira O livro “Práticas Leitoras para uma Cibercivilização, Volume  II”, publicado pela Editora da Universidade de Passo Fundo-RS, me seduziu por vários bons motivos. Entre eles a eterna e saudável provocação para a formação de leitores. Algo que impacta positivamente qualquer comunidade nos mais diversos sentidos. Por exemplo, no que se refere a qualidade do ensino. Um tema, aliás, tão debatido quanto carente de atitudes  permanentes e multiplicadoras. Poderia citar ainda a economia da cultura que acaba sendo naturalmente alimentada. A formação de uma comunidade de leitores fortalece a cadeia produtiva do livro. As editoras e as livrarias, bem como diversos serviços editoriais se multiplicam gerando trabalho, renda e qualidade de vida. Ampliar esse debate, certamente, trará bons frutos. Este livro resulta de uma pesquisa realizada por Tânia M. K. Rösing e Ana Carolina Martins da Silva no Centro de Referência em Literatura e Multimeios,…

OS ARTISTAS E A POLÍTICA

Por Lau Siqueira


Anos atrás o pesquisadore dramaturgo paraibano Altimar Pimentel, já falecido, revelou um fato muito pitoresco. Segundo ele, quando Secretário de Cultura no Governo Wilson Braga, foi chamado pelo governador para conter um protesto de artistas em frente ao Palácio da Redenção. Bem no seu estilo, Braga disparou: “- Altimar, atende esse povo. Artista não dá voto, mas tira.”O que há de risível há de revelador neste caso. O artista é um cidadão comum. Existem os alieanados, os oportunistas e, logicamente, os bem intencionados. Mas, o exercício da criação faz do artista um ser naturalmente crítico. Isso independe de ideologia. Muitos foram e são filiados à partidos de esquerda. Alguns são anarquistas, mas há também osfascistas convictos. Dissimulados ou não. Escondem-se, muitas vezes, em representações dos movimentos sociais.
Esse não é um cenário regional, ou nacional. Está na história do mundo. Vladimir Maiakovski foi o poeta da Revolução Bolchevique, mas criticava o “reunis…

O RECADO DE CHOMSKY

Por Lau Siqueira
Se diz por aí que a mídia é o quarto poder. Mas, esta informação é falsa. Pela capacidade de determinar o silêncio, a voz e os olhares é a maior representação do poder. Constrói e destrói reputações. Determina o gosto das massas. Em linhas gerais, impõe a tragédia social da alienação.O rosto da tal Sininho na capa da revista Veja é um resumo da ópera. A moça foi transformada por decreto midiático em símbolo do vandalismo. É muita vontade de reduzir nossa inteligência ao grau zero! Pensar, pra quê? A verdade é que as concessões públicas para os canais de mídia foi a mordaça da ditadura que sobreviveu ao poder militar.
Isso não é privilégio da Paraíba ou do Brasil. Parece que a última boa novafoi a Teoria do Rádio, de Brecht, nos anos 40 do século XX. Noam Chomsky, conceituado linguísta norte-americano, apontou dez estratégias de manipulação mais utilizadas pela mídia. A primeira delas é manter o povo distraído, longe dos grandes debates de interesse público. E a mídia n…