Postagens

Mostrando postagens de Outubro, 2017

Ebulição no mundo editorial.

Imagem
Por Lau Siqueira


Não quero exagerar, mas parece que do início do século XX pra cá, vivenciamos alguns momentos de ebulição na literatura. Primeiro com a Semana de Arte Moderna de 1922. Claro, a Semana extrapolou. Trabalhou a literatura, mas também a música, a escultura, a pintura. As rupturas de 22 ainda hoje influenciam e determinam os passos da literatura e de outras artes ditas brasileiras. Podemos considerar, também, que a Poesia Concreta impactou por ser o único movimento de vanguarda genuinamente brasileiro. Também continua determinando os rumos a Poesia principalmente, mas também de outras artes no Brasil e em outros países.
Outubro de 2017 também deve entrar para o calendário das grandes transformações. O Mulherio das Letras, acontecido na Paraíba, trouxe para o debate as inquietações e as zonas de sombra do universo editorial. Sem aprofundar o debate estético (não era esse o objetivo), reverberou as diferenças e as potencialidades do universo feminino na literatura. O Mulherio …

A criminalização da arte e o silêncio dos inocentes.

Imagem
por Lau Siqueira


Recentemente duas polêmicas ocuparam as redes sociais no palco sombrio da intolerância e na aldeia das informações distorcidas. Falo, inicialmente, da exposição “Queermuseu”, no Centro Cultural Santander, em Porto Alegre. As temáticas LGBT atiçaram o ódio de elementos do controverso MBL – Movimento Brasil Livre –, agrupamento de militantes políticos de extrema direita que tem se notabilizado pela insensatez e virulência. Mesmo liberado pelo Ministério Público Federal, o banco decidiu encerrar a exposição. Entendo que tanto o ato do MBL quanto o banco infringiram a lei, uma vez que a homofobia é crime. Foram dois atos inaceitavelmente homofóbicos. Ironicamente, o Santander possui um dos maiores acervos de artes plásticas do país. Certamente com as mais diversas temáticas. Esta foi só uma demonstração do obscurantismo e fanatismo que alguns setores tentam impor ao Brasil. Aliás, já com resultados lamentáveis. Por exemplo, a agressão covarde à mãe que abraçava a filha num…