Postagens

Mostrando postagens de Junho, 2017
Imagem
Morro de medo do senso comum. Corro das unanimidades. Penso que uma das coisas que mais assusta nos tempos atuais é a banalização coletiva da vida. O naco empoeirado de democracia que conquistamos, certamente, não foi bem aproveitado. Temos assistido cenas horrorosas e absolutamente abortadas da memória comum. Por exemplo, quando aqueles rapazes tatuaram na testa de um adolescente a frase “Eu sou ladrão e vacilão”, sinalizavam que boa parte das ditas ”pessoas de bem”, perderam o senso de justiça e de humanidade.

Não me refiro apenas aos rapazes que cometeram tamanha violação dos direitos humanos e devem pagar por isso. Mas, às pessoas entrincheiradas na própria covardia que passaram a manifestar apoio ao ato tresloucado dos tatuadores sobre um jovem infeliz. Alguém que deveria simplesmente ter sido entregue para uma delegacia especializada. Nada justifica tamanha crueldade, tamanha humilhação. Nada justifica a tentativa de inibição ao crime com atos e ações criminosas. Muito menos a…