POLÍTICA CULTURAL DO BNB AMEAÇADA



Em 2008 estive em Sousa e Cajazeiras, a convite do Fórum de Cultura do Alto Sertão – FOCA, para apresentar a política cultural desenvolvida então pela Fundação Cultural de João Pessoa - FUNJOPE, instituição que dirigia naquele momento. Em Sousa, nosso bate-papo aconteceu no belíssimo auditório do Centro Cultural BNB. Um equipamento cultural que muito me impressionou pela qualidade da estrutura e pelo impacto positivo na vida cultural da cidade. Um instrumento a serviço da construção de um futuro promissor para o Alto Sertão da Paraíba. Fiquei impressionado com a biblioteca e com a intensa participação dos jovens. O Centro Cultural do BNB de Sousa-PB foi o terceiro grande equipamento cultural construído pelo Banco do Nordeste do Brasil. Os outros dois localizam-se em Juazeiro-CE e Fortaleza-CE. A unidade de Sousa me pareceu a mais impactante, pela localização estratégica. Exatamente no centro do Alto Sertão da Paraíba. Uma região cheia de possibilidades, mas ainda carente de muito investimento em todas as áreas. Muito especialmente na cultura.


A circulação de um e-mail do Fórum de Cultura do Alto Sertão deixou a comunidade cultural da Paraíba atônita. O FOCA denuncia a possibilidade real do desmonte de uma política cultural que já trouxe muitos benefícios, inclusive para o desenvolvimento de uma economia da cultura na região. Uma política cultural cujo impacto pode ser medido pelo alcance dos editais e pela qualidade desses três equipamentos culturais construídos. A diretoria do FOCA, preocupada com os acontecimentos, está convocando uma reunião para discutir o assunto. A reunião acontecerá no mini-auditório do Campus I da UFCG, no centro de Sousa-PB, no próximo dia 15 (sábado), às 15h. Na pauta, o desmonte da política de cultura do Banco do Nordeste do Brasil a partir do risco eminente de fechamento dos Centros Culturais. Também a suspensão do lançamento do edital 2013 de ocupação da programação diária do Centro Cultural, a demissão de funcionários e a impossibilidade de novas contratações; a suspensão da política de implantação de novos espaços e a abertura dos Centros Culturais de Teresina-PI e Vitória da Conquista-BA. Ainda, a suspensão do lançamento do edital do BNB de cultura 2012/2013 e corte nos gastos com a gestão cultural.

Ainda bem que existe um movimento social da cultura bastante atento no Alto Sertão. Todavia, devemos buscar uma reação coletiva mais ampla e tentar reverter o desmonte em que já está curso. Este é um compromisso que deve ser assumido por todo militante cultural, em qualquer parte do país ou mesmo no exterior. Afinal, o que tudo isso nos revela é que a redução dos espaços da cultura abre as portas também para a redução dos espaços democráticos da sociedade. A cidade de Sousa e o Alto Sertão da Paraíba reconhecem a importância deste equipamento e da política cultural do BNB. Esperamos que esta notícia circule o bastante para que os “homens do poder” possam buscar outras saídas e para que os avanços continuem. Não podemos abrir mão de qualquer ação pelo desenvolvimento de uma região historicamente esquecida pelos governos.

........................................................................

NOTA: Reunião do FOCA

Local: Mini auditório do Campus I do Centro de Ciências Jurídicas e Sociais Cultural da UFCG – Sousa, No Centro de Sousa

Cidade: Sousa Horário: 15h



Texto publicado originalmente na minha coluna do portal Repórter-PB, www.reporterpb.com.br

 

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Mário Quintana: A ABL VIROU UM DEPÓSITO DE MINISTROS

Em Guarabira tem Café com Poeira – Cultura e Resistência no Brejo Paraibano